🍹 Os drinks mais bizarros do mundo – Especial Halloween

🍹 Os drinks mais bizarros do mundo – Especial Halloween

Pessoas são estranhas. Disso ninguém tem dúvida. Quando se trata de criar drinks, a criatividade pode ir longe demais. Com ingredientes inusitados e também um tanto quanto duvidosos, resolvemos compilar aqui algumas das bebidas mais bizarras que a mente humana conseguiu pensar.

The Sourtoe Cocktail

Criado em 1973, o Sourtoe Cocktail se tornou uma tradição da cidade de Dawson, no Canadá, e é exatamente o que parece: um dedo humano real que foi desidratado e preservado em sal, usado para adicionar a um drink.

O primeiro dedo do pé pertenceu a um contrabandista de bebidas chamado Louie Liken, que teve seu dedo congelado pelo frio e então amputado, na década de 1920. Liken o preservou em uma jarra de álcool como lembrança. Após 53 anos, em 1973, o capitão local de Yukon, Dick Stevenson, encontrou o frasco que continha o dedo enquanto limpava uma cabine. O capitão Dick o levou até o Sourdough Saloon e começou a mergulhá-lo nas bebidas daqueles que eram corajosos o suficiente. Assim, o Sourtoe Cocktail Club foi formado.

Infelizmente, o dedo original durou apenas mais sete anos após sua descoberta. Segundo o Sourtoe Cocktail Club, “em julho de 1980, um mineiro chamado Garry Younger estava tentando obter o recorde do Sourtoe. Na décima terceira taça de champanhe Sourtoe, sua cadeira tombou para trás e ele engoliu o dedo. Infelizmente, o dedo do pé nº 1 não foi recuperado.”

Desde então, mais sete dedos foram doados ao bar, provindos de situações similares.

Vinho de pênis de veado

O “vinho” é composto por um licor forte, e claro, um pênis de veado. Um sucesso entre os entusiastas da medicina esportiva chinesa, diz-se que o vinho do pênis de veado tem propriedades curativas.

A bebida chegou até a ser proibida durante os Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, pois poderia conter substâncias que seriam detectadas no antidoping.
Também dizem que o drink aumenta a “virilidade”. Então, da próxima vez que estiver meio doente, você sabe o que fazer.

Uísque da família Gilpin

“Thomas Willis fez, em 1679, uma magistral descrição da diabetes para a época, ficando desde então reconhecida por sua sintomatologia como entidade clínica. Foi ele quem, referindo-se ao sabor doce da urina, lhe deu o nome de diabetes mellitus (sabor de mel)”.

Sabendo da caracteristica adocicada da urina de quem tem diabetes, James Gilpin resolveu produzir Whisky single-malt de alta qualidade usando a urina de seus parentes, começando por sua avó!

Os Whiskys foram exibidos em Londres, em 2010, mais como um projeto único do que um produto a venda.

Licor de Merda

O Licor de Merda foi criado na cidade de Cantanhede, em Portugal, no ano de 1974. O criador Luís Nuno Sérgio tinha um garrafão de 20 litros que costumava botar os restos de outros licores que ia fazendo. Dessa compilação de restos surgiu o nome Licor de Merda, que obviamente tinha um sabor variável, dependendo de quais sobras possuía. Quando o produto se tornou comercial, a fórmula teve de ser fixada, devendo a fama principalmente ao nome.

E você, conhece alguma bebida estranha que não listamos aqui? Deixe nos comentários!

Compartilhe

Compartilhar facebook
Compartilhar twitter
Compartilhar whatsapp
Compartilhar email

Deixe um comentário

pt_BRPortuguese
es_ARSpanish pt_BRPortuguese